Temos nosso próprio tempo..

| Foto:@pathycardooso|

Há tempos me ensinaram que eu iria crescer, estudar, encontrar um marido, ter alguns filhos e morrer.
Há tempos me cobram sobre as coisas dessa lista que eu não risquei.
Há tempos eu me cobro por ter um tempo diferente.
Há tempos fico mau por não tirar aquela nota boa na prova depois de tanto estudar.
Há tempos me cobro por ter um raciocínio diferente e sempre ter uma visão tão alheia a de todo mundo.
Há tempos a musica Há tempos faz tanto sentido...
Há tempos são os jovens que adoecem.
Há tempos eu quero jogar tudo para o alto..
Mas não jogo porque Há tempos que me dizem que se eu o fizer não serei ninguém.
Ontem eu li esse post :


E senti um alivio súbito porque entendi que tudo bem eu ser mais devagar.
Sabe aquela frase viral da Anita "Não entendi mais to compreendendo"?
Essa frase define muito bem o meu jeito de aprender as coisas.
Eu nunca participo das aulas porque meu raciocínio não acompanha o do professor na hora em que ele fala.
Eu não entendo mas compreendo e só mais tarde que de fato vou entender.
Eu sei que é confuso mas minha mente é assim.
Enquanto todo mundo parece aprender do modo convencional lá estou eu assimilando obras arquitetônicas , formulas matemáticas com desenhos, filmes,ou alguma coisa que eu de fato gosto.
Todo mundo ri quando eu resolvo dividir minha assimilação:"Você não vale nada " minha amiga brinca.
Toda semana de prova eu fico assim, desanimada,pra baixo, querendo desistir porque o resultado é sempre assim.
Chuva de notas baixas.
Eu me sinto mau porque eu estudo , eu entendo o conteúdo, eu me esforço mas me apavoro com provas, me apavora com a ideia de que questões em uma folha "medem" meu conhecimento.
Me apavoro com as normas cultas da língua portuguesa-Por que eu não posso explicar o que eu entendi da forma que eu entendi?
Não dizem tanto que o que importa é o que aprendemos?Então porque tanta norma?
Quem criou tanta norma?Quem complicou tanto?
Porque eu sou uma aluna pior por ter tirado uma nota inferior a do colega ?
 Aqui estou eu. Em uma cidade longe da minha, fazendo um monte de trabalhos em um dia chuvoso.
Com aquele medo de minha nota não ser o suficiente e de novo ter que fazer exames e exames.
É tão exaustivo.
Minha mente anda cansada  e é por isso que eu me ausentei daqui.
Me ausentei da musica, me ausentei das minhas séries e dos meus livros.
Me ausentei do que eu gosto de fazer por mera frustração.
E então, depois de ver aquele post eu entendi que tudo bem eu ser assim.
Tudo bem eu ser boa em Historia e teoria da arte  e ser terrível em Cálculos e matérias do gênero.
Tudo bem eu ser devagar para aprender e assimilar meu cotidiano as coisas.
Tudo bem ter um relógio atrasado.
Tudo bem tirar notas baixas. 
Está tudo bem. De verdade.
Eu continuo não concordando com o método de ensino e a faculdade continua não sendo tudo o que eu sonhei.
Mas já dizia aquela musica dos Engenheiros do Hawaii "Eu não vim até aqui pra desistir agora" .
Só faltam mais dois anos e meio.
Aguenta firme.
Nem tudo vai sair da forma como eu sonhei e eu sei que me frustarei mais e mais nos próximos anos.
Não vou prometer voltar com força total por aqui porque ainda tenho cansaço ao meu lado.
Só peço que tenham paciência comigo, com você, com seus amigos e com as pessoas.
Cada um tem um tempo, respeite o tempo das pessoas , repeite seu tempo você não está em uma competição ou vivendo contra o tempo.
Faça o tempo seu melhor amigo.
Perca tempo quando não tiver nenhum.
Respire quando tiver cansado.
Dê um tempo a você.
Você não é uma maquina.
Faça o que for necessário para se sentir bem e depois volte com força total. 




Compartilhe:

1 comentários