Bem vindo a minha mente confusa.

|Foto @pathycardooso|

(x) Café
(x)Pearl Jam como trilha sonora.
(x) Produtos de limpeza
(x)Tirar tudo do guarda roupa e jogar na cama.



É acho que está tudo em ordem para começar mais uma faxina.
Sempre o mesmo.
Talvez eu seja estranha, mas gosto de organizar as coisas que nem estão bagunçadas porque eu odeio bagunça ,especialmente no meu quarto.
Faço isso toda vez que preciso pensar, refletir , me reinventar , achar um rumo ou meu azimute-Quem sabe eu não precise dos dois ?
Eu sei o que devo fazer : preciso terminar a faxina que comecei, preciso revisar os conteúdos das provas que estão chegando, preciso estudar italiano, preciso achar uma solução genial para o projeto da escola, preciso terminar de ler esses livros empilhados na minha frente, preciso terminar aqueles filmes que comecei e deixei pela metade no Netflix, preciso ficar em dia com minhas séries , preciso largar esse vicio de precisar falar com você todo dia, preciso para de viver nos meus sonhos, preciso fazer minha mente estar no mesmo lugar do meu corpo, preciso..
Eu preciso terminar tudo aquilo que comecei e deixei para lá.
Eu sou do tipo de vivente que não consegue deixar algo pela metade e viver tranquilamente com isso.
Minha cabeça não me deixa em paz enquanto eu não vejo o fim, sempre fica aquela coceirinha no amago da consciência me lembrando o que eu deixei pela metade.
Quando peguei minhas agendas, depois de uns meses sem nem toca-las, entendi o porque da minha mente estar tão confusa, sempre parecendo que algo esta faltando.
Eu comecei muita coisa e abandonei sem motivo.
Tenho muitos projetos parado que eu realmente quero continuar.
Eu havia desistido de muita coisa que eu realmente quero continuar e esse aborrecimento e agonia na minha mente é meu eu interior me lembrando de não desistir. 
Entre as coisas que eu estava abandonando estava o projeto poliglota e acreditem o Blog.
Eu simplesmente parei de estudar italiano e havia começado a me desligar do blog.
Sabe quando você está cansado?
Foi o que houve.
Mas ao pegar minhas agendas percebi que toda minha agonia era resultado da falta que essas coisas me faziam.
Eu não ganho nada com o blog, eu escrevo aqui porque gosto de poder conversar com vocês sobre as coisas que eu gosto e penso.Gosto do meu cantinho , gosto de tudo.
E isso estava me fazendo falta.
Só que eu não consigo mais escrever apenas sobre  o que eu escrevia antes.
Ate havia feito um projeto paralelo [lê-se outro blog] para poder escrever sobre o que eu pensei não ter espaço aqui.
Mas vocês sempre acolheram tudo tão bem que
decidi escrever aqui o que eu penso, o que eu quero, o que eu gostaria de ter feito, ter dito .DE SER. Esse será mais do que um lugar onde eu indicarei as coisas, aqui também será o meu diário.
Bem vindo a minha mente confusa.
Não repara a bagunça.
 Quem nunca se perdeu no meio de seus devaneios?
Espero que sejamos bons amigos e que você me entenda e que eu te entenda.

Bem vindo a mais recente Pathyversidade da minha vida.

Compartilhe:

0 comentários