Saudade do meu ex

  Estava ouvindo a música da Marília Mendonça e pensei "putz, Marília. Não é assim não, mana".

A música é a "Saudade do meu ex".

Depois comecei observar como a Marília tem razão em algumas muitas coisas.

  A um certo trecho na música ela diz que o atual não combina com ela, que ele vive em academia, tem hora certa pra dormir e que fica tentando mandar nela. Então, ela diz que o ex partilhava das mesmas experiências que ela, tinham os mesmos costumes, e que entre tapas e beijos, digamos, eles se davam muito bem.

  Só que "Hello", se o boy é tão magia assim pra ela, então porque largou? Tá na hora de revermos uns conceitos antes de ter dor de cotovelo por causa da música.

  Olha só: Pau que nasce torto nunca se endireita. Tenha consciência disso antes de querer voltar pro ex. Ele não é uma pessoa muito diferente de quando você o deixou. Acredite, tá quase a mesma coisa. A diferença é que agora ele não tem status de relacionamento sério no Facebook. Mas fora isso, ele faz as mesmas coisas de quando estava com você. Ele não morreu por você ter largado ele. E ele não fica pensando em você vinte e quatro horas por dia. Então, se você quer voltar por achar que ele está totalmente convertido e que agora depois de ter te perdido ele aprendeu ser fiel, então pode tirar o cavalo, a égua e o burro da chuva. Isso não existe.

  A Marília também diz que o Atual não deixa ela beber, e que com o antigo ela "virava o copo".

  É uma questão de princípios. Somos livres para fazer qualquer coisa que quisemos, mas somos obrigados a lidar com as consequências disso também. Afinal, o livre arbítrio é uma das coisas mais satisfatórias e mais complicadas que tem pra se mexer.

  Se num relacionamento você gosta de partilhar seus interesses, não arrume um Yang pro seu Yin. Porque não é justo com a outra pessoa. Se você não quer se complementar e construir laço e respeito em cima das diferenças do outro, então não amola. Deixe o Yang para um outro Yin que queira. E arrume pra você um outro Yin também.

  Fica claro na música da Marília Mendonça que a pessoa prefere uma pessoa igual a ela, justamente por possuir os mesmo defeitos. Afinal, um Yin conhece ao seu igual. O Yang que os estressa.

  Pra quem não quer mudança, deixa os Yang pra quem queira. Volte mesmo pro seu ex, já que ele que é homem de verdade, com desejos e manias que você entende.

  No final das contas, todo mundia podia, na verdade, ter ido ver o jogo do Pelé. Porque quem não ta preparado pra ser feliz sozinho, não tem o direito de jogar sua misereza no outro. E, este, não merece ter seu tempo desperdiçado.

Compartilhe:

0 comentários