Apenas Descanse!

Quando criança nós confiamos total e absolutamente em nossos pais, mesmo sem saber como, eles fazem uma mágica que todo mês aparece para nós com uma peça de roupa nova, um calçado novo, todo dia o almoço e a janta está lá, só nos esperando para comermos.
Todo inicio de ano o material escolar novinho está em nossas mochilas, o uniforme, enfim, nós não precisamos nos preocupar com nada, as coisas simplesmente chegam até nós.
Pela inocência não temos a noção de que para que tudo estivesse ali, prontinho para nós, eles (nossos pais) acordaram cedo e foram trabalhar. Quando vemos um brinquedo na loja, simplesmente o queremos, sem nem perguntar se o dinheiro do mês vai dar para comprar.
Como ser criança é bom né, a confiança é algo tão simples e natural.
Mas algo acontece, nós crescemos! E com o passar dos anos vamos aprendendo que nada é tão simples como acreditávamos ser, para ter algo precisamos nos esforçar, trabalhar, estudar...
E aquela confiança que antes era algo natural, já não é tão voluntária.
Levamos tempo para confiar em amigos, em parentes, em namorado (a), em nós mesmos e até em nossos próprios pais que outrora era de extrema confiança.
-        Onde quero chegar com tudo isso?
Eu estava lendo a bíblia estes dias e parei para refletir na história de Sara, todos sabem que ela deu sua serva Agar para Abraão por que acreditava que nunca teria filhos, pois estava velha.
E parei para pensar como Sara foi petulante, gente, Deus havia dito a Abraão umas dez vezes que lhe daria filhos, e mesmo assim a mulher foi lá e resolveu “dar um jeitinho”, quem conhece a história sabe o que houve depois né, a serva se virou contra Sara e tudo o mais.
Resumindo, nós, mesmo sabendo das promessas de Deus para nossas vidas, queremos “dar um jeitinho”, “ajudar a Deus”, tudo por qual motivo? C O N F I A N Ç A, simplesmente perdemos a essência da criança que deve habitar em nós e não confiamos nem mesmo em Deus, Aquele que nos criou.

É difícil confiar, mas isso é a fé: confiar, descansar, deleitar nEle, por que Ele é Pai e assim como quando criança nós, mesmo sem saber como, apenas confiávamos, devemos crer e esperar, que no momento certo, o melhor de Deus se cumprirá.



O Senhor é convosco, Abraços!


Compartilhe:

0 comentários